Início | Chão Urbano

Chão Urbano

CHÃO URBANO ANO XIX Nº1 JANEIRO / FEVEREIRO




CHÃO URBANO ANO XVIII - nº 6 NOVEMBRO / DEZEMBRO DE 2018


Chão Urbano adentra em seu Ano XIX ano de edições se mantendo como campo de análise e debate sobre o território. No nº 1 do Ano XIX voltamos a tratar da favela enquanto lugar de movimentada dinâmica e complexidades.

Chão Urbano adentra em seu Ano XIX ano de edições como campo de análise e debate sobre o território. No interior de uma dinâmica de construção, desconstrução e novas construções no território brasileiro e mundial de forte complexidade e movimentações nesses dezenove anos de publicação da revista compomos um espaço aberto dedicado a professores, pesquisadores,discentes de diferentes níveis de ensino(graduação, especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado) que tem procurado a compreensão e o debate sobre o território.

Já esta no ar novo número de Chão Urbano Ano XVIII Nº6 NOVEMBRO-DEZEMBRO DE 2018 organizado por Hugo Pinto com diversas atividades em universidades de Portugal, contendo dois artigos de jovens pesquisadores desse país sobre diferentes aspectos das cidades

O novo número de Chão Urbano Ano XVIII Nº 6 novembro-dezembro de 2018 foi organizado por Hugo Pinto, membro do Comitê Editorial da revista, pesquisador e co-coordenador do Núcleo de Estudos sobre Ciência, Economia e Sociedade do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e Professor Auxiliar Convidado na Universidade do Algarve (Portugal) e trata segundo editorial elaborado pelo mesmo em conjunto com Mauro Kleiman, Professor Titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro da questão do que denominam a CIDADE NA ENCRUZILHADA: TENSÕES DO CAPITALISMO E A NECESSIDADE DE UMA TRANSIÇÃO SUSTENTÁVEL

Foto Mauro kleiman

Revista Chão Urbano

Chão Urbano é uma publicação do Laboratório Redes Urbanas e Laboratório das Regiões Metropolitanas, do IPPUR-UFRJ.

A publicação está voltada para o debate e divulgação de estudos no campo da pesquisa do planejamento do território em suas várias escalas e diferentes dimensões de sua problemática, entre as quais: infra-estrutura ligada à habitabilidade e a circulação; transportes e mobilidade; governança; modelos, planos e projetos urbano-metropolitanos; planejamento e desenvolvimento regional; recursos hídricos.

O Laboratório Redes Urbanas tem como linhas de pesquisa: (i) Políticas de infra-estrutura e organização territorial no Brasil; (ii) Análise da efetividade social das redes de água e esgoto nas áreas de baixa renda nas cidades brasileiras; (iii) Estudo e construção de indicadores qualitativos para avaliação e monitoramento da infra-estrutura; (iv) Mobilidade, transporte e processo de Urbanização. Já o Laboratório das Regiões Metropolitanas apresenta como linhas de pesquisa: (i) Estudo dos aspectos político-institucionais das regiões metropolitanas brasileiras; (ii) Partidos políticos e processo de urbanização, (iii) Modelos, planos e projetos urbano-metropolitanos.

62919 visitantes